A Alegria de Servir como Pai.

Feliz Dias do Pais!

Em homenagem aos Pais, revelo aqui os ensinamentos do Mestre Ryuho Okawa em relação aos Pais.

Antes de nascermos, ainda no mundo espiritual, traçamos um plano de vida, cheio de experiências, que nos permita crescer espiritualmente. Mas para a concretização desse crescimento, é necessário que alguma mulher nos aceite como seu filho ou filha. Para gerar esse novo ser humano, há também a necessidade de um homem, que será o genitor.

Genitor não é sinonimo de Pai, pois significa aquele que gera ou dá origem. Mas pai vai além disso. Ser pai tem haver muito mais com a alegria de servir o ser humano que nascerá, representando não simplesmente aquele que lhe deu o corpo físico para ser habitado pela sua alma.

Nós, geralmente, escolhermos, para ser nosso pai e nossa mãe, espíritos próximo à ramificação em que nos encontramos na árvore da vida. Em suma, escolhemos espíritos que estão intimamente ligados a nós. Escolhemos a dedo, sem margem de erro. Por outro lado, o ser pelo qual escolhemos, ao receber nosso pedido, verifica se encaixamos no seu plano de vida na Terra. O plano não é simples, mas complexo, pois envolve não somente a nossa opinião e necessidade, mas também a necessidade e opinião daquele que será o nosso pai.

Essa escolha é feita ainda no mundo espiritual, antes de reencarnarmos. Não é qualquer pessoa que pode se tornar nosso pai. Nós temos as nossas escolhas e forma de pensar, além do nosso caráter espiritual. Sendo assim, para ser nosso pai não serve qualquer um, mas somente aqueles que detêm sintonia espiritual conosco, ou sintonia cármica.

Portanto, nosso querido pai é um ser especial. Um espírito próximo de nossa infinita família espiritual, que por ter afinidade conosco, além de sintonia com nossa missão na vida, aceitou a receber-nos como filho.

Lá no mundo espiritual, nosso pai também fez planos e sonhou com o ideal de ser um pai exemplar, excelente, que nos desse conforto, educação e contribuísse materialmente e espiritualmente para o nosso crescimento como filhos de Deus, ou de Buda, nesta Terra.

Assim, de forma semelhante, ele também escolheu os pais dele, os seres que os receberiam como filhos, os nossos avós.

A partir desta verdade, precisamos nos conscientizar de que não caímos de pára-quedas numa família, nem trazidos pela cegonha para um lar incorreto. Gostaria que vocês soubessem que, até mesmo aqueles que são achados em latas de lixo, escolheram os seus genitores. Se você é adotado, talvez teu pai o tenha rejeitado por questão cármica, e, mas os pais adotivos são os verdadeiros pais espirituais, que o criarão e lhe darão amor pela vida toda.

Sim, muitas pessoas são rejeitadas por seus genitores, acabando por serem adotados por outro casal, acabando por ficar ressentido com os pais que os abandonaram. A vida nem sempre é projetada para ser simples para vocês. Alguns projetos, para obter o resgate de carmas passados, são complexos e doloridos.

Mas, muitas vezes, o pai que lhe rejeitou, na verdade estava fazendo uma boa ação. Muitas vezes, esses pais se ofereceram para trazer um espírito à Terra, tendo em vista que o casal que o adotaria não podia mais ter filhos.

Por isso, recomendo que nunca reclamem dos seus pais, pois eles são exatamente aqueles que vocês escolheram para o criarem aqui na Terra.

Não culpem seus pais por não receberem uma vida de marajá, onde teriam de tudo, sem que precisem fazer qualquer esforço. É muito provável que seu pai tenha prometido lhe oferecer do bom e do melhor, mas após terem nascido na Terra, o seu plano original teve algum desvio ou problema e, assim, não conseguiram cumprir o que prometeram. Pela vontade deles, certamente fariam tudo para nos fazerem felizes. Mas algo saiu do rumo, e o plano desviou de rumo.

O mesmo poderá acontecer com aqueles que serão os nossos filhos no futuro. No mundo espiritual, por amá-los e por serem almas próximas de nós,queremos dar-lhe de tudo e ajudar-lhes a prosperar na vida na Terra. Mas, nem sempre o rumo de nossa vida permitirá que consigamos cumprir tudo o que prometemos, deixando muito a desejar.

Enfim, sempre há desvios, mas isso não muda nada em relação ao amor que eles desejam nos dar. Eles são nossos irmãos espirituais, que escolhemos e que nos aceitaram. Isso é o que importa.

Não é fácil criar um filho. Dá muito trabalho, muitas noites de sono perdido, doenças, stress, gastos com fraldas, escolas, roupas, alimentos, casa, brinquedos, e uma lista enorme de outras coisas que nossos pais suportaram por nós. Quantas vezes nossos pais nos embalaram no colo, limparam a sujeira que fizemos e nos toleraram?

Existe uma frase que diz: Nem mesmo uma folha cai de uma árvore sem que a vontade de Deus o permita.

Logo, se os rumos não foram como esperados, acredite que foram desígnios de Deus, para que possamos crescer espiritualmente.

O Mestre Okawa costuma dizer que nossas vidas são como livros de exercícios. Quando nascemos recebemos um livro contendo muitos problemas que deverão ser resolvidos durante o período em que estamos encarnados para que possamos resgat nossos carmas e progredir espiritualmente. O esforço que fizermos para resolver cada um dos problemas contido nesse livro fará com que cresçamos e despertemos para a nossa essência verdadeira de filhos de Deus.

Além disso, tem outra coisa. Deus provê alimento para nós, enquanto somos dependentes de nossos pais, justamente através de nossos pais. Deus concede recursos financeiros para nossos pais, para que ele nos sustente. Mas o esforço é dele. Deus pode ajudar nosso pai a encontrar um bom emprego, mas Deus não trabalha diretamente por ele. Pelo contrário, ele  é que trabalha para Deus.

Portanto, comete um grande erro o filhos que rompem com os pais e se afastam de casa, levando rancor ou tristeza em seus corações.

Ao fazer isso, você não está rompendo apenas com o seu pai, mas com Deus. Ao manter rancor em seu coração contra aquele que se propõe a ser seu pai nesta vida, está rompendo com o Pai Celestial. É muito comum uma família que não respeita o pai ter seus recursos financeiros consumidos facilmente, tornando-se escassos. Isso ocorre por que, através do pai terreno recebemos o sustento enviado pelo Pai Celestial.

Aaqueles que mantêm gratidão em seu coração para com os pais, tem a porta da prosperidade universal aberta para eles. Se fizerem o correto esforço e buscarem pelo sucesso que leva felicidade aos outros, serão auxiliados pelos anjos celestiais. O  pai é o centro da família, a coluna que sustenta o equilibrio dela. Se você se rebelar contra essa coluna, estará rebelando contra o seu provedor.

Se estiver rompido ou com algum ressentimento contra seus pais, perdoe-os imediatamente. Somente assim não estará prejudicando a si mesmo.

Pelo contrário, perceba as inúmeras vezes que eles se esforçaram sem pedir nada em troca. Simplesmente te alimentaram, te limparam e sustentaram, te criaram por anos a fio.

Se é difícil compreender o seu pai, coloque-se no lugar dele. Se tivesse um filho exatamente como você, o que faria? Como agiria? Será que ouvi o meu pai quando ele me pedia para fazer alguma coisa? Será que não dei trabalho nenhum para ele? Será fui um filho exemplar que verdadeiramene respeitava o meu pai dentro do meu coração. Saiba que pela proximidade do pai para conosco, ele pode ler os nossos sentimentos e antecipar o  que estavamos desejando ou sentindo. Saiba que a lei mental da atração novamente funcionou. Se manifesta à sua volta aquilo que você alimenta em seu coração Ninguém tem culpa pelas coisas que acontece na sua vida, além de você mesmo.

Acredite, seu pai, ainda que nunca tenha lhe dito, ama você. Saiba disso. Esse amor não começou quando você nasceu, mas no dia em que você o escolheu.

Ele é o representante que Deus escolheu para lhe dar a vida. Ele é o representante que Deus decidiu para cuidar de você.

Ao reconhecer que ele sempre foi seu amigo e irmão, antes mesmo de nascer, compreenderá a importância de agradecê-lo pelo menos neste dia tão importante.

Abrace-o e diga-lhe: Pai, eu sou muito grato por me aceitar como seu filho. Me perdoe pelas vezes que fui cabeça dura e não compreendi o Senhor. Eu te amo profundamente! Muito Obrigado!

Se não tiver coragem de falar isso, frente -a-frente, diga-lhe isso mentalmente, dezenas de vezes.

Se ele já retornou ao mundo espiritual e não conseguiu dar-lhe uma vida maravilhosa, mais importante ainda lhe agradecer, pois caso contrário ele ficará preso no arrependimento de não poder cumprir as promessas para contigo. Nesse caso é recomendável que vá nos templos locais ou matriz da Ciência da Felicidade e dedique oração de amor aos pais ou faça culto aos antepassados. Isso o salvará de eventual situação de amargura, podendo seguir livremente para dimensões superiores no mundo espiritual.

Feliz Dias dos Pais.