Aprimoramento Por Meio de Oferendas

Ensinamentos Sobre a Prática de Oferendas

Visão do Mestre Okawa, na Happy Science

A Perfeição da Oferenda – Dana Paramita

No Livro “A Essência de Buda”, o Mestre Okawa nos ensina que Buda Shakyamuni sabia da existência da Natureza Divina dentro de cada pessoa, e que desejava que as pessoas se tornassem despertas e conseguissem superar os sofrimentos da vida por meio do conhecimento da Lei (o Darma) e da prática espiritual de aprimoramento em busca da perfeição.

Ao praticar as perfeições as pessoas conseguirão abrir o portal para sua sabedoria interior. Em outras palavras, a energia do Buda Supremo, Deus, irá jorrar como água de uma fonte interior. Ao alcançar esse estágio, o ser humano torna-se infinitamente precioso, pois sua essência não é diferente da essência de Deus.

A primeira disciplina das Seis Paramitas, isto é as 6 Perfeições a serem buscadas, uma é a “Dana‑Paramita”, ou “a perfeição da oferenda”. Os ensinamentos sobre oferendas são uma parte muito importante dos ensinamentos de Shakyamuni.

A oferenda é uma maneira de expressar amor que faz parte dos costumes budistas, e é similar à prática cristã da caridade. O fato de a “perfeição da oferenda” ser a primeira disciplina das Seis Paramitas mostra a importância que Shakyamuni dava a essa forma de amor ou, mais especificamente, expressar compaixão pelos outros.

O termo “Paramita” do sânscrito significa originalmente “alcançar a outra margem” ou “alcançar o estado de emancipação”. Que é um dos aprimoramentos para se obter a iluminação e a elevação da alma.

Dessa forma, a “Dana-Paramita”, ou seja, a prática da oferenda,  é uma importante disciplina para o aperfeiçoamento espiritual das pessoas, que lhe permitirá apreciar e assimilar totalmente a sabedoria que flui do seu universo interior.

Existem várias formas de se praticar a oferenda, mas a mais comum é a doação de bens materiais e financeiros para ajudar aqueles que  estão seguindo o caminho da Verdade, auxiliando o trabalho de luz das ordens religiosas
ou também para socorrer os pobres.

Dessa forma, praticar a oferenda é uma forma de expressar amor  e mesmo que você não possa doar bens materiais, pode oferecer ao menos um sorriso. Isso ajudará a fazer deste mundo um lugar muito melhor para viver.

Ame, Nutra e Perdoe

O Mestre Okawa, no livro “Ame, Nutra e Perdoe” (página 31~35), há trechos em que nos ensina:

“No momento em que você faz algo puramente pelo bem do próximo, no momento em que o pensamento surge em sua mente e você entra em ação, uma aura surge ao redor de sua cabeça.”

“Buda Shakyamuni ensina a importância do mérito da oferenda, pois nesse ato de doar está expressando amor que retornará ao oferendista. Através da oportunidade da oferenda na Happy Science, está sendo concedida uma chance para a prática espiritual do desapego material e de se doar a Deus.”

“A prática da oferenda é uma oportunidade para fazer com que grande amor flua pela pessoa que a realizar. Por isso, a prática da oferenda é um método de aperfeiçoamento espiritual para se atingir a iluminação. O que for doado retornará ao doador.”

“Um grande número de pessoas despertou para essa forma de praticar amor e aperfeiçoamento espiritual e está contribuindo diretamente para o esforço de expandir a luz da salvação a muitas pessoas”.

Armazenando Tesouros no Mundo Celestial

Nas palestras para atrair prosperidade, o Mestre menciona que:

As pessoas da atualidade não sabem o que é Armazenar Tesouros no Mundo Celestial.

A luz de Deus contém vários atributos, e um deles é a Riqueza. Essa é razão por que os seres humanos desejam ser prósperos.

Apesar de muitos terem receitas especiais para enriquecer neste mundo, eles não compreendem a verdadeira razão para ser bem sucedido nisso. Para ser bem sucedido e próspero neste mundo, devemos nos tornar prósperos no outro mundo primeiramente.

Por isso, aqueles que possuem muitas coisas à sua disposição devem direcionar tais coisas ao serviço de outras. Essa ação trará verdadeira felicidade e satisfação. Assim, pela força da Lei da Causa e Efeito, você também atrairá para si mais prosperidade.

Deus deseja que se tornem prósperos aqueles que são bons e que estão conscientes da importância de ajudar na Obra do Senhor.

Os outros, que pensam somente em si mesmos, estão por si mesmos. Logo, estarão limitando a prosperidade a este mundo, o que poderá desaparecer a qualquer momento. Essa é razão porque muitos homens ganham muito dinheiro trabalhando a vida inteira e depois gastam tudo o que tem tentando ser felizes ou com problemas ou doenças que consomem seus recursos.

O Mérito de Fazer Oferendas

Em relação ao Mérito das Oferendas, o Mestre Okawa ensina que:

A riqueza na Terra é expressa em forma de dinheiro. Se o dinheiro é usado para o bem, e foi obtido de forma honesta e correta, é considerado bom. Caso contrário é amaldiçoado.

Mesmo o dinheiro ganho de forma incorreta poderá ser utilizado para fazer o bem. Por isso, muitas pessoas que fazem coisas erradas e sentem-se culpadas, tentam oferecer dinheiro para Deus, Buda, pedindo perdão pelos seus pecados.

De fato, um dos méritos da oferenda é obter perdão de falhas cometidas contribuindo para o bem das pessoas. Muitos pensam que esse tipo de oferenda é má. Na verdade não necessariamente precisa ser considerada assim.  Isto é, se a pessoa se conscientizar de que cometeu erros, significa que mudou seu coração, e ao tomar a decisão de praticar oferendas está buscando uma forma de amenizar seus erros.

No entanto, é bom lembrar que não é correto oferecer dinheiro que se originou do crime para Deus ou Buda, pois está contaminado por impurezas e energias negativas pelo mal que causou.

No entanto, se for um desejo sincero de beneficiar as outras pessoas, corrigindo sua vida daí para frente,  transformará a negritude do dinheiro em luz, se direcioná-lo objetivando repor o mal que causou.

É importante saber que pessoas que cometeram atos incorretos estão destinadas a ir para o inferno, e depois terão que resgatar esse carma. Mas, se antes disso a pessoa se transformar, mudar sua vida e usar seus recursos em prol da divulgação da verdade para salvar muitas pessoas, isso será levado em consideração.

O ato da oferenda em si não perdoa nenhum pecado, mas quando o ato é realizado após uma profunda reflexão e arrependimento sincero, é natural que surja dentro do coração da pessoa um desejo de contribuir para a felicidade de muitas pessoas, como forma de reduzir o mau causado, e isso é que fará com que esse ato seja considerado bom.

Há pessoas que se sentem culpadas pela forma como viveram e doam suas fortunas antes de morrerem para obter perdão dos pecados. Mas é importante que saibam que o mérito espiritual não existe se estiverem fazendo isso apenas para obter perdão, como se desejassem comprar sua entrada no céu.

Esse tipo de oferenda somente poderá ser considerada um bem, se após a pessoa refletir sinceramente e se arrepender, tomando a decisão de fazer algo de bom pelos outros a fim de se redimir dos seus erros passados.

Somente dessa forma, se de fato ajudar muitas pessoas pelo desejo sincero de fazê-lo e por arrependimento, é que poderão recair nessa categoria.

A reflexão permite que purifiquemos nossos corações. Quando nossos atos são resultados da reflexão e arrependimento, buscando uma forma de expressar gratidão, então não simplesmente poderá zerar o que era negativo, mas também poderá torná-lo positivo, acumulando tesouros no céu.

Se a pessoa obteve  dinheiro às custas do sofrimento de outras, ao retornar ao mundo espiritual estará com esse grande débito na sua conta celestial. Se for possível, o desejável é que faça algo para resgatar isso antes de voltar ao outro mundo. Como? Arrependendo-se e tomando a decisão de fazer algo para promover o bem de muitas pessoas. Assim, ao mudar seu coração sinceramente e fazer a doação decorrente do seu arrependimento, esta poderá ser aceita pelo mundo celestial.

Transforme seus recursos financeiros e bens em valores espirituais

O fato é que as pessoas não podem levar nada para o outro mundo. A dura verdade é que ao morrerem, deixam toda a sua riqueza para os que ficaram neste mundo brigando por ela, como abutres sobre a carniça. E que você nem mesmo conseguiu usufruir de fato. Se a morte virá e isso vai acontecer sem falta, porque então não se antecipar e doar regularmente parte do que você tem ou ganha para ajudar no trabalho Divino de levar a luz da salvação a muitas pessoas?

Porque não doar à instituição sagrada de Buda os bens antes de retornar ao mundo espiritual. Pois, certamente, esses bens farão milhares de pessoas felizes pela eternidade. Assim, se retornar inesperadamente ao outro mundo, terá efetuado uma poupança no mundo espiritual. Se não fizer, pode ser que tenha acumulado débitos que serão cobrados no mundo infernal ou em carmas acumulados para vidas futuras.

Faça autorreflexão enquanto vive na Terra

Os seus atos e pensamentos serão revistos num telão à frente de muitos conhecidos, por isso é preciso refletir agora e se arrepender dos erros cometidos e tomar ações corretivas imediatamente, antes que seja tarde.

O apego à matéria ou dinheiro é um mal que conduz a pessoa para o caminho do sofrimento e perdição. No entanto, a oferenda é uma oportunidade para praticar o desapego e se libertar do sofrimento, simultaneamente acumulando virtude no banco espiritual.

O Passaporte para O Mundo Celestial, o Paraíso

Para fazer um “Correto Trabalho” (ou Correta Ação) e ter um “Correto Coração” implica em se conscientizar de que o nosso trabalho deve beneficiar muitas pessoas, como expressão de nossa gratidão a Deus, Buda. Não podes levar o que ganhou aqui para o outro mundo, mas o bem que você proporcionou às pessoas com a sua riqueza, que Deus lhe concedeu, será computado na sua poupança no outro mundo. Esse é o seu passaporte para o outro o lado.

O Espírito das Oferendas

Com que espírito devemos fazer oferendas? Se você, ainda que viva na pobreza, se esforça para poupar algum dinheiro, reduzindo suas luxúrias e supérfluos, para doar a Deus, Buda, isso será algo extremamente maravilhoso. Esse esforço fará a sua aura brilhar intensamente.

Se está com dificuldades financeiras, com dificuldades de trabalho, deve refletir sobre como tem feito seus esforços em beneficiar os outros e verificar se não houve erro na sua postura ou atitude. Reflita também como tem retribuído a Deus e se teve boas intenções no seu serviço a Deus, Buda. Verifique como tem contribuído para o bem dos outros, e se não tem tomado para si o que é dos outros. Há ações que somente acumulam um grande débito e condenará a pessoa ao mundo infernal. Por isso, é importante abandonar a ganância, cobiça, inveja e a avareza, se esforçando para retornar parte do que recebe aos outros. O primeiro a quem devemos devolver pelo muito que recebemos é Deus, Buda. Em seguida devemos nos dedicar em promover o bem estar dos outros, por isso, ao contribuir com o trabalho missionário estará contribuindo diretamente para Deus, Buda, acumulando méritos espirituais ao ajudar salvar muitas pessoas.

Acumule Já Tesouros no Mundo Espiritual

Ainda que não tenha dinheiro, sempre é possível contribuir com Buda, através do seu trabalho voluntário ou missionário. Essa é uma forma eficiente de superar momentos de dificuldades e atrair para si prosperidade oferecendo o seu trabalho sem nada esperar em troca. (Nota:- Muitos que estavam sem emprego, após iniciarem trabalhos voluntários sinceros e com humildade, ou começaram a praticar oferendas, conseguiram em pouco tempo encontrar novo trabalho).

Reflita bem sobre como pode contribuir para a obra do Senhor. Em seguida, coloque isso em prática imediatamente. Saiba que o que oferecer neste mundo será acumulado no mundo espiritual numa escala muito maior, até 10 vezes mais. Tudo o que oferecerdes para Deus retornará para você 10 vezes mais.

Esse é o significado da natureza real da prosperidade no mundo celestial. Os bens acumulados neste mundo não recebem juros adequados, corroem, são roubados, causam sofrimentos, trazem medo e desconfiança, podendo não contribuir em nada para você no mundo celestial. Ao invés disso, acumule bens no mundo celestial, onde as traças não corroem, onde os rendimentos são infinitos e sempre crescem. Quanto mais contribuir para o bem das pessoas à sua volta para que a luz chegue até eles, mais isso irá conduzir você para o progresso.

O que outros famosos e mestres dizem sobre as oferendas?

Em seu livro, “O Poder Infinito de Sua Mente II” (página 193), Lauro Trevisan (Editora Mente), explica o seguinte:

O Caminho das Riquezas

O que Você dá, Retornará a Você. Ao doar, liberte-se devidamente da sensação de perda. Jesus ensinava: Dai e dar-vos-á. Ao doar esmolas ou fazer contribuições, não espere retorno, pois Deus responde infalivelmente através da Lei do Retorno.

Acredite que a abundância infinita está sempre fluindo para você, como a chuva que nunca para de cair….este é o sentimento que deve ter ao dar contribuição para a igreja, etc….

A Visão Espírita

No Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec, cita o seguinte:

[página 285]

Marcos 10:17: “É mais fácil que um camelo passe pelo buraco de uma agulha do que um rico entre no reino dos céus.”

Lucas 12:13. “Direi à minha alma: tens reserva, vens, repousa, come e bebe por longos anos. No entanto, Deus ao mesmo tempo diz ao homem: Que falta de iluminação. Esta noite mesmo tomar-te-ão a alma, e para que servirá o que acumulastes.”

[287]. Vide: Parábola dos talentos. 

[291] O homem tem por missão trabalhar pela melhoria da Terra.

[299] Venho meus amigos trazer meu óbolo, a fim de vos ajudar a avançar, desassombradamente, pela senda de aperfeiçoamento que entrastes. Nós devemos uns aos outros.

Quer a fortuna vos tenha vindo de sua família, quer tenhais ganho com seu trabalho, de uma coisa não deves se esquecer nunca. Que tudo provém de Deus e tudo retorna a Deus. Nada verdadeiramente vos pertence, por isso a morte os despoja de todos os bens materiais.

Deus lhes emprestou, por isso tende de restituí-lo. São depositários e não proprietários. Não vos iluda.

[302] Há pais de família que se abstém de praticar caridade e acumulam para deixar aos filhos e evitar que caiam na miséria. Desprenda-se dos bens terrenos, pois não são seus, mas use-os para o bem dos filhos de Deus.

[304]. Não vos julguei com direito de dispor daquilo que vos foi concedido, pois não estais recebendo em doação, mas emprestado. Se não sabeis restituir, não tens o direito de pedir, mas através da caridade salda a dívida para com Deus.

[303] Se vocês possuem recursos financeiros suficientes, lembrai-vos que esses bens lhes foram confiados e que terás que prestar contas de onde os utilizastes. Lembra-se de que aqueles que dão aos que precisam, saúdam a dívida que contraíram com Deus.

[330] S.Lucas (47,48)  O servo que estiver consciente da vontade do “Seu amor”, não estiver pronto e não a atender o “Seu desejo”, será castigado. Muito se pedirá àquele que muito foi dado e maior será a conta, …

[333] S.Mateus: Àquele que já tem, mais será dado e ele ficará em abundância. Aquele que pouco tem, o pouco que tem lhe será tirado. Toda árvore que não dá bons frutos é cortada e lançada ao fogo.

[336] Seus frutos abundantes caem para sustentar o viajor faminto que deseja chegar ao fim da caminhada. Não amontoei esses frutos, para os armazenar e deixar apodrecer, a fim de que ninguém se sirva. Muitos são os chamados e poucos os escolhidos.

Ide pois procurai os famintos, levai os para debaixo da fronte da árvore e partilhai com ele o abrigo que ela oferece.

As Sete Leis Espirituais do Sucesso

Em seu livro,  “As Sete Leis Espirituais do Sucesso”, Deepak Chopra fala da “Lei de Doação“.

[29] As pessoas tem necessidade de dar e receber para manter a energia fluindo pela nossa vida. O dinheiro é símbolo da energia vital que por nós flui, através do nosso esforço em servir ao Universo.

Ao segurar o dinheiro, estaremos impedindo que flua e o estagnaremos, então ele se enfraquecerá. Toda semente traz sementes de enormes florestas. Quanto mais você dá, mais receberá, mantendo assim o fluxo do universo fluindo abundantemente através de você. Se não dá com vontade, anulou o ato, pois não flui a energia.

O ato de dar deve provocar a felicidade de quem recebe, o que também retornará ao doador. A maneira mais fácil é ajudar os outros a conseguirem o que querem. O importante é tomar a decisão de dar sempre, pois enquanto dá, recebe e aumenta a confiança no efeito milagroso dessa lei. Se você busca antes essas coisas não só para si, mas para os outros. Tudo o mais virá a você espontaneamente.

Ao doar você transmuta o seu carma passado em seu benefício.

Dás e Receberás

Em seu famoso livro, “O Segredo“, Rhonda Byrne, cita o seguinte:

[107] Dê dinheiro para receber dinheiro.

Dar é uma ação poderosa capaz de levar mais dinheiro para sua vida, porque quando quando você está dando, está dizendo: “Eu tenho muito”.

Talvez você não saiba, mas as pessoas mais ricas do mundo são grandes filantropos.

Elas dão enormes quantias dinheiro, e quando dão, pela lei da atração, o Universo se abre e derrama sobre elas enormes quantias – multiplicadas.

Se você pensar: “Agora, não tenho dinheiro o bastante para dar”, bingo! Agora você sabe por que não tem dinheiro o bastante! Quando pensar que não tem o bastante para dar, mude e comece a dar. Quando demonstrar fé partilhando, a lei da atração dará a você mais e mais para dar.

Dê de coração, isso é bom, mas não significa sacrificar-se.

[108] Se você acredita que ser rico significa não ser espiritualizado, eu recomendo fortemente que você leia a série Os Milionários da Bíblia, de Catherine Ponder.

Nesses ótimos livros você irá descobrir que Abraão, Isaac, Jacó, Moisés e Jesus não eram apenas Mestres da prosperidade, mas também eram milionários, com estilos de vida muito mais opulentos que muitos dos milionários de hoje nem poderiam conceber.

Abundância Criativa

No livro “Abundância Criativa”, “Chaves Espirituais para Prosperidade Material”, Mark L. Prophet e Elizabeth Claret Prophet citam o seguinte:

[129]  4º Segredo da Prosperidade:

Dê algo, não importa o quanto seja pequeno. O Segredo da Prosperidade é dar um pouco do que você tem. Muitas pessoas tem muito pouco dinheiro, pois dentro de sua consciência repetem que não tem muito para dar.

É mais abençoado aquele que dá, do que aquele que recebe. Para receber é preciso aprender o segredo secreto de dar. Deus é a fonte suprema e nós dependemos Dele. Sem isso, nada será duradouro e nada poderia trazer felicidade.

Chave da Provisão Infinita

Em seu famoso livro, “Chave da Provisão Infinita”, o Mestre Masaharu Taniguchi, fundador da Seicho-No-Ie, ensina o seguinte:

[93] Senda da Prosperidade – O dízimo

Honra o Senhor com teus haveres e dá-lhes das primícias de todos os seus frutos. E se encherão os teus celeiros de fartura, e transbordarão de vinho teus lagares.

Em toda a parte da Bíblia é transmitido repetidamente que o dízimo é a fonte da provisão infinita de Deus e que é o verdadeiro meio de retribuir a Ele.

Veja Jacó no Genesis 18:20-22. No capítulo 3, Malaquias, consta que a dádiva de Deus descerá do céu quando der-Lhe oferenda com verdadeira fé e que é correto de fazer essa oferenda e também dar o dízimo. Devemos fazer isso para expressarmos nossa gratidão a Deus pelas suas Dádivas, não por obrigação e não porque teremos recompensas.

Lucas 6:38: Daí e dar-se-vos-á. Uma media boa, cheia, recalcada e acogulada, vos será lançada no seio. Porque, com a mesma medida que medirdes, será medido para vós. As dádivas de Deus e todas as suas graças espirituais são oferecidas àqueles que cumprirem o mandamento de Deus “Daí e ser-vos-à dado”.

“Aquele que dá, recebe em abundância. Aquele que deseja mais do que já recebeu e nada oferece, terá carência. A alma, que é livre, crescerá. Quem rega, será regado”.

Praticar doação é amor, é magnanimidade, e isso entra em sintonia como o amor e grandeza do coração de Deus, nosso Pai. … A alma de quem nada oferece definha, mas a de quem dá engrandece e se torna magnânima.

Aprenda a reservar diariamente ou semanalmente pequenas partes do que ganha para doar a Deus, pois daí descobrirá que poderá doar grandes partes e sentirá feliz em retribuir a Deus pelos seus ensinamentos, fazendo com que receba muito e muito mais provisão infinita.

Na Bíblia, I Reis 17, quando Elias, um espírito de luz Divino descido à Terra em trabalho de salvação estava passando fome, uma viúva e seus filhos pegaram o último punhado de farinha, fizeram e ofereceram a esse missionário do Senhor. Por isso, a partir desse dia receberam alimento diário em infinita abundância, pois a provisão infinita desceu do céu para eles. …

O segredo da prosperidade é oferecer regularmente o dízimo ao Senhor, pois somente depois que fizermos isso com sinceridade, o Senhor abrirá as cataratas do céu e derramará sua benção sobre nós em abundância. Ao doar entramos em sintonia com o Coração de Deus.

Essa é uma forma de se tornar uno com Deus e passar a ser um canal de suas qualidades, onde a prosperidade é apenas um dos benefícios dessa união. Por isso, doe sem esperar recompensa.

Conta-se que certa vez na Geórgia, onde havia uma praga que estava infestando as plantações de algodão dos agricultores, um missionário sugeriu que os agricultores oferecessem o dízimo, que seguia uma lei superior e seriam protegidos da praga. Sete deles aceitaram e por isso, realmente, não foram atacados pelas pragas, mesmo sem terem usado inseticidas.

Após esse milagre comprovando o valor do dízimo, todos os agricultores começaram a praticar a oferenda do dízimo. O dízimo é o ato de oferecer a Deus a décima parte dos ganhos e esse dinheiro é utilizado para manutenção das obras espirituais religiosas e das pessoas que se dedicam a ela. Ao fazer isso, estarão seguindo a Lei Divina “Buscai, pois, em primeiro lugar, o reino de Deus e sua justiça, e todas estas coisas vos serão dados por acréscimo”.

Uma das primeiras formas de buscar o Reino de Deus é praticar a oferenda do dízimo. Os resultados já estão comprovados há milhares de anos.

Se fizer doação uma única vez, limitará a si mesmo, impedindo que receba uma graça contínua. Essa é a mentalidade correta de colocar a Deus em primeiro lugar. Esse é o primeiro passo daquele que despertou para a verdade de que eu e o outro somos um. O que fiz para o outro, estou fazendo a mim mesmo. Se beneficio muitas pessoas, receberei multiplicado pelo número de pessoas beneficiadas.

O Significado do Dízimo, segundo a visão cristã

Em um livreto sobre o Dízimo, o Bispo Católico, Dom José M.Maiomone, explica o seguinte:

[14] Dízimo é ação de graças, é expressar gratidão a Deus. Respeita o 2. Mandamento de Deus, não usar o seu santo nome em vão.

Isso significa que o for empregado para expandir os ensinamentos constitui-se no trabalho missionário de difusão e não se trata somente do nosso esforço missionário, mas no apoio material.

Se de Deus recebemos tudo, é certo que dediquemos para para divulgar a palavra do Senhor. Seria mais lógico do que ficar oferecendo promessas que são às vezes incabíveis, melhor seria contribuir cooperando para que favoreçam muitas pessoas que procuram por luz.

Segundo a Bíblia, o dízimo representa sinal de fidelidade ao Senhor. Ó dízimo é oferta que se oferece a Deus para ajudar na obra do Senhor na Terra. É aplicação do ensinamento: Amar a Deus sobre todas coisas e ao próximo como a ti mesmo.

O dízimo é prática do desapego aos bens matérias para aperfeiçoamento da alma.  O dízimo é emprego para o bem daquilo que você usa. Os custos de água, luz, limpeza, conservação, equipamentos, divulgação da palavra, etc. se não forem cobertos, nada restará para que as pessoas usem gratuitamente no futuro. Usar gratuitamente é usar recebendo por alguém estar grato a Deus. Seja também você um grato a Deus que colabora para que essa gratidão se estenda a muitas pessoas.

Não se torne um homem avarento, que perde a fé e se esquece de Deus quando coloca a mão no bolso. Isso é avareza. É falta de caridade.

A oferta do dizimo deve ser em consequência de um ato de fé, pois caso contrário perderá o efeito de salvação. (Genesis 4,1-8). É preciso ser desapegado. (Genesis 14,1-24). O dízimo é testemunho do esforço em mudar de vida. Se tiver dificuldade em doar o dízimo, não se operou sem si a força divina da fé e gratidão ao Senhor, pois estão apegados ao ídolo do dinheiro, achando que lhes fará falta ou que está perdendo algo. O dízimo não empobrece ninguém. É o medo de ficar pobre no ato de doar a Deus que atrairá maior pobreza sobre as pessoas.

Por que Jesus disse que é mais fácil passar um camelo pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no céu. Veja uma comparação, a bíblia diz dízimo, no entanto, faça um cálculo de quanto porcentos do salário você contribui, pode ser que se impressione ao descobrir que talvez seja menos do que com 1%; é como se estivesse dando esmolas a Deus. Mas, ainda assim, essas doações são bem vindas, pois se vocês fossem pagar pelo local que usam, o banheiro que sujam, talvez não tenham nem o direito.

As igrejas evangélicas crescem porque respeitam esse mandamento à risca, e graças a isso estão crescendo cada vez mais. No entanto, a igreja católica e outras religiões estão diminuindo, pois não tem mais condições de se sustentar.

Leiam os Atos dos apóstolos 4,32 a 5,11, onde achando que o dízimo era pouco e deveriam fazer mais, adotaram a partilha de bens, mas Ananias ocultou parte do dinheiro para não compartilhar com os apóstolos no trabalho de salvação e da manutenção da instituição sagrado e do trabalho missionário. Na verdade isso é mentir para Deus. Isso significa a morte. (Se uma figueira não dá bons frutos, para nada serve, pois não cumpre o seu propósito). Veja o que cita o evangelho de Lucas  19, 1-10. No entanto, ele ofereceu sua casa ao Senhor Jesus. Além disso contribuiu para ajuda dos necessitados. E Jesus disse que a casa dele estava abençoada.

Vejam o caso da oferta da Viúva, Marcos 12. 41-44, onde diz que uma viúva pobre deu apenas 2 moedas, mas se comparadas com os outros que faziam oferendas dando o que lhes sobravam, o que ela deu era muito mais, pois representava tudo o que tinha para viver.

(Provérbios 3,9) Honre ao Senhor com a Sua riqueza.

(Gen 28 20,22)  Jacó dá o dízimo em gratidão a Deus por tudo que recebe de Deus, inclusive proteção.

(Malaquias 3,7) Voltem para mim e eu voltarei para vocês. Pode um homem roubar a Deus? Os homens estão roubando a Deus nos dízimos e nas ofertas, atraindo para si a maldição.

Um coração Misericordioso atrai prosperidade

No Budismo, há a parábola da “Ausência de Misericórdia no Coração das Pessoas”, que diz:

Certa vez, Buda Shakyamuni ao passar por um vilarejo, notou que as pessoas estavam passando extrema necessidade, sem recursos, dinheiro e alimentos. Assim, Buda chamou os monges e os enviou para praticar mendicância.

Os monges preocupados disseram que não poderiam, pois seriam rejeitados, pois era claro que ninguém estava em condições de dar nada.

Daí, Buda ensinou que era muito importante que os monges pedissem, para que despertem no coração daquelas pessoas a caridade e o amor, principalmente para ajudar aqueles que estão trabalhando na obra de transmitir as Verdades, pois isso teria o poder de mudar a vida deles e atrair prosperidade para o vilarejo.

As pessoas se encontram nessa situação porque não acumularam bons carmas, por avareza e ganância, deixando de acumular riquezas no celeiro do céu. Dessa forma, agora estão na pobreza e na penúria. Ao pedir a elas, vocês estarão praticando um ato de caridade, pois estão dando a oportunidade de salvar a vida delas, concedendo-lhes  chance de mudar o destino e atrair prosperidade, despertando nelas a bondade Divina.

Palavras do Monge Carlos

Não escrevi tudo isso para forçar ninguém a praticar oferendas e fazer doações. Mas para mostrar a importância desse aprimoramento.

É que muitas pessoas tem me procurado, dizendo estar passando necessidades financeiras, sem trabalho, às vezes dependendo completamente dos outros para morar, comer e viver.

É triste isso, pois o ser humano já recebeu tudo de Deus. Ele possui em seu coração o poder de atrair infinita riqueza se dedicar todos seus esforços em benefício dos outros, principalmente se compreenderem como funcionam as Leis da Prosperidade. Para mudar isso rapidamente, devem praticar o Correto Pensamento em relação às oferendas e o apoio à salvação das pessoas, mas é muito difícil elas compreenderem isso, pois desconhecem a Verdade, a Lei Universal.  Até então viveram uma vida egoísta, voltada apenas para si. Estão colhendo o que plantaram. Para colher algo diferente, é como a parábola contada por Buda. Precisam beneficiar os outros.

É graças às oferendas de várias pessoas que os templos da Happy Science podem continuar provendo os ensinamentos de luz e salvação a muitos, levando conforto e esperança. Se há expansão dos ensinamentos, se podemos ter um templo, isso é graças aos que se esforçam para praticar oferendas.

Desde a minha juventude, sempre pratiquei oferendas a Deus, dando suporte ao Templo das religiões que passei. Quando não o fiz financeiramente, o fiz por ações, doações de livros, bens ou trabalho voluntário.

Por experiência própria, afirmo, que nunca me faltou nada, e sei que nunca faltará, pois nesse quesito eu não errarei. Sinto profunda gratidão a Deus, pois Ele me concede sempre mais do que preciso. Isso é graças à prática da oferenda efetuada de coração, mesmo ainda sendo monge, essa é uma constante prática minha, na qual não posso falhar.

Vejo que muitos receberam milagres e se recuperam financeiramente a partir do momento que despertaram para a pratica de oferendas. Esse é de fato um esforço de aprimoramento que atrairá prosperidade em nosso futuro.

Mas, ainda há um problema, pois muitos, após recuperar a prosperidade, se esquecem novamente de continuar praticando oferendas de forma regular. E daí o ciclo se repete. Um certo dia, perdem tudo de novo e precisam recomeçar. É a Lei da Causa e Efeito.

O que posso dizer? Praticar oferenda é se esforçar para beneficiar os outros. É mostrar a Deus humildade e respeito, expressando gratidão pelo que recebemos a cada dia. O “valor” da oferenda não é importante. O mais importante é postura mental em seu coração quando faz a oferenda. O importante é que seja sincero e deseje em seu coração que sua oferenda beneficie outros. Fazer oferenda em preces, por exemplo, é mostrar que está disposto a dar mesmo sem saber se irá ser ouvido ou receber. A oferenda pura de coração será recebida por Deus, Senhor El Cantare,  Buda com alegria, pois ela ajudará a levar luz a outros que estão sofrendo e, até para vocês mesmos, que continuam recebendo os ensinamentos e as bençãos do Senhor.

É preciso criar um MINDSET de oferendista, em que a oferenda é uma postura mental sagrada, inabalável nessa prática. Dessa forma, a prosperidade, vinda Deus, fluída do Universo, irá sempre sorrir para você.

Uma breve história de Rockfeller

Muitos se perguntam, por que Rockefeller se tornou um homem tão rico? Na verdade, conta-se que desde pequeno, Ele tinha o hábito de sempre que recebia a mesada de sua mãe, separar um décimo e colocar no bolso esquerdo da blusa, para entregar como doação na igreja onde frequentava semanalmente.

Mesmo quando esteve a beira da falência, quando comprou uma mina de diamantes falida, sem diamantes, ele nunca deixou de praticar oferendas à Deus.  Graças a isso, quando já não dava mais para pagar sua contas e nem seus empregados, desesperado, pensando em abandonar a mina, pois não tinha valor real, começou a vender seus maquinários, e sempre tirou uma décima parte disso, doando a Deus.

Foi então que, num dia, dentro da igreja, em oração e reflexão, sentiu uma forte inspiração de que não deveria parar, mas continuar com escavação da mina. Que escavasse mais e mais, mesmo tendo escavado mesmo e não achado nada. E assim feito, ele prosseguiu, confiando que Deus é fiel a quem lhe é fiel. Depois, de alguns dias, encontrou um líquido preto, conhecido atualmente como petróleo e a sua vida mudou para sempre.

Ele não parou por aí. Muitos dizem que ele era materialista, que era mal e abusava dos empregados. Que era arrogante e destruía os concorrentes, fazendo muitos perderem o emprego. No entanto, o Mestre Okawa explica que nem tudo era verdade. Era a época da grande depressão. O sindicato dos trabalhadores viviam tentando proteger os funcionários, provocando greves, difamando Rockfeller, tentando impedir os avanços necessários que precisam tornar os EUA uma grande nação.

Durante sua vida, Rockfeller fez imensurável contribuição para Deus, construindo centenas de templos, doando centenas de escolas, hospitais e muitas bibliotecas públicas.

Ele nunca deixou de fazer as oferendas. Isso ficou provado após a sua morte, quando pessoas que tiveram acesso aos seus documentos pessoais e agendas, ficaram impressionadas, pois nos seus controles contábeis, sempre vinha na primeira linha os 10% que retornava a Deus como dízimo mensalmente.

Palavras de Gratidão

Profunda Gratidão aos que já fazem esforços para praticar as oferendas e dar suporte às nossas atividades sagradas.

Mas ouso a dizer. Tente fazer um esforço, indo além disso.  Ajude a Construir o Templo do Rio de Janeiro. Pratique oferendas regularmente, pois isso apoiará o trabalho realizado por Deus na Terra, por seu intermédio, deixando um legado às pessoas.

Para praticar oferendas, acesse nossa loja virtual segura:

clicando aqui: https://happy-science-rio-de-janeiro.lojavirtualprotegida.com.br/

ou  https://lojahappyscience.com/

Um grande abraço.

Monge Carlos.